Ouvimos muito sobre os perigos dos alimentos processados hoje em dia. A verdade seja dita, desmistificando esses alimentos: alguns tipos de processamento podem tornar o alimento melhor para você. Mas como separar o joio do trigo, nesse caso?

Alimentos industrializados fazem mal à saúde?

Algumas formas de processamento tiram os nutrientes dos alimentos e adicionam produtos químicos indesejáveis, criando fontes mais concentradas de calorias vazias. Mas o processamento também pode fazer muitas coisas desejáveis, como remover impurezas, matar agentes patogênicos, adicionar ou criar compostos benéficos e tornar os nutrientes mais facilmente disponíveis para o processamento pelo seu organismo..

Veja o iogurte, um ótimo exemplo de alimento processado. O leite é primeiro pasteurizado para matar bactérias nocivas. Ele é então inoculado com culturas ativas e aquecido para promover o crescimento de bactérias probióticas. À medida que elas se multiplicam, estas bactérias quebram muito da lactose no leite, tornando-o mais digerível. Elas também impedem que o leite estrague rápido, o que aconteceria em situações diferentes.

Iogurte é claramente um alimento processado e seu processamento melhora o seu valor nutricional. Sim, alguns nutrientes são perdidos no processo de pasteurização. Quase toda a vitamina C no leite cru, por exemplo, é destruída. Mas o leite não contém muita vitamina C, para início de conversa. Os principais nutrientes no leite, tais como a proteína, cálcio e potássio, são em grande parte não afetados, e as bactérias probióticas adicionam vários atributos benéficos ao iogurte..

Alimentos processados fazem mal ou bem

Alimentos processados nem sempre são ruins para sua saúde. Muitos deles, inclusive, carregam mais nutrientes e vitaminas para sua dieta, contribuindo para uma vida mais saudável. (Foto: divulgação)

Quais são os alimentos industrializados que fazem mal à saúde?

Agora vamos dar um exemplo da outra extremidade do espectro de alimentos processados: doces.

Começamos com a cana de açúcar e o milho, duas plantas que não são boas em nutrientes, para começo de conversa. Quaisquer nutrientes que eles contenham, no entanto, são removidos no processo de refinação que os transforma em açúcar e xarope de milho. Em seguida, sabores artificiais e cores, gomas, emulsificantes e conservantes são adicionados para criar um alimento processado que não adiciona nada à dieta, sendo apenas uma fonte concentrada de açúcar.

Alimentos que fazem bem à saúde e que fazem mal: como separá-los entre os alimentos processados?

A maioria dos alimentos processados, é claro, vai cair em algum lugar entre estes dois extremos. Claramente, alguns são melhores do que outros. O ponto é que não é necessário ou mesmo desejável eliminar alimentos processados ​​da dieta. A palavra “processado” é tão mal definida e tão usada que não é realmente tão útil para definir algo que não seja saudável.

“Industrializado” é outra palavra que vem se confundindo com “processado”. Mas quando você pensa sobre o processamento e industrialização, o tamanho da operação de processamento realmente não tem qualquer influência sobre os alimentos. Você pode fazer bolos na sua própria cozinha e eles são, obviamente, muito mais processados (e muito menos saudáveis) do que um iogurte que é feito em uma indústria de alimentos.

Agora, quando estamos avaliando um alimento processado para descobrir se ele se encaixa ou não em nossas metas para uma dieta saudável, precisamos levar em consideração algumas coisas simples para desmistificar a alimentação.

Quão nutritivo é o alimento que está sendo processado?

Estamos começando com alimentos densos em nutrientes, tais como frutas e legumes, ou estamos processando alimentos relativamente pobres em nutrientes como trigo e cana-de-açúcar? Essa escolha vai te orientar para o primeiro elemento de um bom alimento processado, que é a base da fabricação de um alimento industrializado ou processado.

O que está sendo removido de nutrientes do alimento?

O processamento pode tornar um alimento mais seguro, removendo impurezas ou patógenos. Mas o processamento também pode remover nutrientes. Quando cozinhamos frutas e legumes, por exemplo, alguns nutrientes são destruídos pelo calor ou removidos pela água. No entanto, legumes cozidos ou enlatados são ainda muito ricos em nutrientes. Na verdade, certos nutrientes, como o licopeno nos tomates, são realmente aumentados no processo de cozimento. Quando refinamos grãos, por outro lado, removemos as partes mais nutritivas da planta e deixamos muito pouco valor nutricional para trás.

O que está sendo adicionado ao alimento processado?

Algumas formas de processamento, tais como a fermentação, conservas e secagem, adicionam valor nutritivo a um alimento, introduzindo bactérias benéficas, concentrando os nutrientes ou tornando os nutrientes mais absorvíveis. Outros tipos de processamento adicionam coisas indesejáveis, como açúcar, cores, sabores e conservantes artificiais. Muitas vezes, há uma mistura de elementos benefícios e nocivos, mas a questão é como os ganhos compensam as perdas de nutrientes no alimento.

Por que estamos processando esse alimento?

A maior parte do processamento de alimentos é feita para aumentar a palatabilidade e estender a vida útil de um certo alimento. Então, o teste final de um alimento processado é se o processamento nos permite comer mais dos alimentos que queremos em nossas dietas ou simplesmente nos encoraja a comer mais alimentos que estaríamos melhores sem eles na nossa alimentação.

Mantenha suas metas nutricionais em mente ao consumir qualquer alimento

O soro em pó adicionado a bebidas saudáveis, por exemplo, é altamente processado. Mas isso te ajuda a obter mais proteína no durante seu dia, o que ajuda a te preparar para um dia melhor. E quando os legumes são congelados em casa, por exemplo, isso permite que eles sejam aproveitados durante todo a temporada. Vários são os alimentos processados que te ajudam a cumprir suas metas nutricionais. O importante é saber como escolhê-los.

Quais são os alimentos processados que você consome? Quais são os que você cortou da sua dieta?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.