Na medida que nossa população envelhece, o número de pessoas com doença de Alzheimer está crescendo. Hoje, uma em cada nove pessoas com mais de 65 anos tem a condição. E para essas pessoas, há sempre alguém cuidado dessas pessoas, oferecendo ajuda, suporte, e fazendo sacrifícios extraordinários para cuidar de seus entes queridos. É uma tarefa exigente e estressante.

Para ajudar quem está passando por esse grande desafio, reunimos os importantes cuidados que devem ser tomados por quem está cuidando de alguém que tem Alzheimer.

Cuidar de enfermo com Alzheimer exige paciência

Pode ser difícil lidar com um amigo ou familiar que está sofrendo perda de memória ou uma capacidade diminuída para processar informações, que são sintomas-chave da doença de Alzheimer. Como cuidador, você pode ter que repetir perguntas ou reexaminar discussões anteriores, muitas vezes repetidamente. Naturalmente, isso pode ser frustrante. Você se encontra dizendo e fazendo coisas que nunca esperou ao lidar com um pai ou esposa que tenha dificuldades cognitivas. E nem todos conseguem fazer isso muito bem.

Para ter uma boa conversa com alguém que tenha Alzheimer,  faça contato com os olhos, segure a mão e fale com eles pelo nome. Faça perguntas que possam ser respondidas com “sim” ou “não” Crie um ambiente calmante e limite distrações como a televisão. Tenha em mente, no entanto, que a pessoa que você está cuidando verdadeiramente não tem a capacidade de se lembrar de coisas. Muitas vezes, eles estão mais frustrados do que você.

Cuidar de doente com Alzheimer exige criatividade

O Alzheimer é uma doença muito individual. Você deve ser capaz de agir de forma muito flexível porque não há uma fórmula que funcione para todos os casos. À medida que a doença progride, as pessoas com doença de Alzheimer necessitam de mais e mais ajuda nas tarefas diárias, tais como banho, vestimentas e alimentação. Essas tarefas são mais difíceis se a pessoa estiver confusa ou agitada. Mas se você colocar sua criatividade para funcionar, você pode encontrar soluções que tornem esses obstáculos gerenciáveis. Por exemplo, se eles estão chateados ou ficando agitados, procure distrações agradáveis. Estes podem ser tão simples quanto música, olhar fotos antigas ou fazer com que elas o ajudem com uma tarefa simples.

Mantenha as coisas simples e limite o número de escolhas que você oferece ao seu amado para coisas que você conhece. Selecione a roupa que é fácil para eles colocar, penando em elástico e Velcro em vez de botões e zíperes.

Cuidando do Alzheimer

Os cuidados com a pessoa que tem Alzheimer ajudarão a melhorar a qualidade de vida de todos os envolvidos no tratamento. (Foto: Caring Place Healthcare Group)

O vigor é uma parte essencial do cuidado do enfermo com Alzheimer

Ser um cuidador requer resistência física e emocional. Você tem que gerenciar as altas e baixas. Você pode ficar satisfeito quando as coisas funcionam bem, mas deve ficar preparado para o próximo desafio. Embora possa ser difícil às vezes, certifique-se de que está comendo uma dieta bem balanceada.

Há a necessidade imediata de resistência no gerenciamento das tarefas diárias de cuidar de um indivíduo que cada vez mais precisa de mais ajuda. Cuidar de um idoso com Alzheimer parece mais uma maratona. Ao longo do caminho, você abordará diferentes problemas e barreiras. Então você tem que ter o vigor para conseguir isso.

É importante que você cuide de seu bem-estar físico e mental. Isso significa tudo para garantir que você esteja no topo de seus próprios cuidados médicos e odontológicos, comendo direito e tomando tempo para si mesmo.

Cuide-se para reduzir o estresse através do exercício, práticas saudáveis, um longo mergulho em uma banheira ou passar tempo com amigos, mesmo que seja apenas um almoço rápido. Embora às vezes possa ser difícil, certifique-se de que está comendo uma dieta bem balanceada e que há pessoas para te ajudarem nesses cuidados com o enfermo.

O jeito certo de falar sobre os cuidados com os enfermos que tem Alzheimer

Dinheiro, cuidados e Alzheimer, cada um deles são temas difíceis por si mesmos. Neste caso, estamos falando sobre os três juntos. Muitas vezes, mais de um membro da família está envolvido na tomada de decisões em nome de um dos pais ou cônjuge com doença de Alzheimer. As decisões incluem:

  • É hora de nosso ente querido parar de dirigir e quem vai contar isso para eles?
  • Como dizemos a nossa pessoa amada que temos preocupações?
  • Qual o nível de cuidados necessário?
  • Que serviços podemos pagar?
  • Quem será responsável por qual parte dos cuidados?

É importante tomar uma decisão por vez. Você não precisa fazer um roteiro para o futuro em uma sessão apenas Se as tensões ameaçam o processo de tomada de decisão, busque a intervenção de um profissional como um psicólogo ou médico que esteja cuidando da pessoa que está com Alzheimer.

Busque a qualidade de vida acima de tudo

A alegria faz parte de ser um cuidador. O que não é muito falado é a alegria e os sentimentos positivos que as pessoas recebem de ser cuidador. Nós tendemos a falar mais sobre o quão estressante e difícil é cuidar de alguém. Mas os cuidadores devem se sentir realmente bem que eles podem fazer isso por alguém que amam. E devem, acima de tudo, obter o suporte que precisam. Ter apoio é absolutamente crucial para cuidadores. Há muitos cuidadores que são tão fortes e pensam que não precisam de mais ninguém. Mas é impossível e desnecessário fazer isso sozinho. Felizmente, existem muitos recursos para cuidadores, como grupos de apoio, sites, fóruns, e muitos lugares ricos eu informações para ajudar os cuidadores. Não ache que você está sozinho, pois há milhões de pessoas no mundo na mesma situação, e que podem te dar todo o apoio necessário.

Você cuida de alguém com Alzheimer? Como? Quais estratégias funcionam para você?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.