Sejam todos bem vindos ao nosso artigo e vamos juntos conhecer os ricos dos repelentes. Aprender tudo sobre estes produtos que tem como função a proteção contra os mosquitos, mas será que é isso que acontece? Vamos conferir as repostas das principais dúvidas que encontramos.

Posso usar repelente em minhas crianças?

Os pediatras deixam bem claro que este tipo de produtos só deve ser aplicado em bebês acima de 8 meses de idade. Você deve saber que deve comprar um repelente específico para bebês, este mesmo repelente é o mais aconselhado para crianças até 10 anos de idade.

O uso de repelente antes dos 6 meses é muito perigo, pois as substâncias químicas existentes no repelente é prejudicial ao bebê. Nesta etapa da vida do bebê, a sua pele é muito delicada e as substâncias podem ser absorvidas provocando diversas reações tóxicas.

Uma possível solução para os pais que querem proteger seus bebês são as antiga, porém eficazes telas e mosquiteiros. Aqueles aparelhos que são ligados na tomada e liberam inseticida não são aconselháveis, eles também são bem prejudiciais nos primeiros meses de vida do bebê.

Você pode usar estes aparelhos durante o período que o bebê não estiver no quarto, desta forma você vai afastar os mosquitos bem antes de precisar colocar a criança no quarto. Minutos antes de a criança ir para o quarto, você deve desligar o aparelho.

Qual é a ação dos repelentes?

Eles não têm capacidade de matar os mosquitos, eles apenas inibem que o mosquito pique a pessoa que passou o repelente. O período de duração de efeito deste repelente depende substâncias químicas que foram usadas para sua fabricação e também o tipo de pele de quem esta usando.

Quais são as opções?

Eles podem ser fabricados a partir de substâncias químicas sintéticas ou também de produtos naturais. Mas não se engane, pois o fato de ser natural não significa que o produto não produz irritações.

Existem repelentes que funcionam através de ondas de ultra-som ou eletromagnéticas que são responsáveis por repelir os insetos. Eles só funcionam em ambientes mais fechados e precisam de algum local aberto para que os insetos saiam quando se sentirem incomodados.

Qual o melhor repelente?

Saiba todos os prós e contras dos repelentes

Como decidir que tipo de repelente usar?

Chegamos ao ponto mais importante de nosso artigo, agora você vai conhecer as diversas opções e você precisa observar a sua necessidade e também a idade das crianças.

Loções, Cremes e Sprays para todo o corpo

  • Prós: Eles são muito eficazes para ambientes fechados.
  • Contras: Eles podem causar reações alérgicas se forem utilizados em bebês e crianças de até 10 anos.
  • Precauções: Você deve consultar os médicos sobre os melhores produtos e as melhores marcas. Procure sempre encontrar os repelentes específicos para bebês acima de 8 meses de idade.

Aparelhos de líquido ou pastilha ligados na tomada

  • Prós: Eles são eficazes em ambientes fechados e tem um feito limitado em locais abertos.
  • Contras: Ele pode causar reações alérgicas ao ser inalado.

Espirais

  • Prós: Os mais indicados para ambientes abertos, mas possuem uma limitação de área de eficaz.
  • Contras: Eles são queimados e emitem fumaças que serve para espantar os insetos, mas uma exposição em longo prazo desta fumaça é muito prejudicial.
  • Precauções: A fumaça emitida pode causar alergias e problemas respiratórios.

Óleo essencial de citronela

  • Prós: Eles são muito eficazes na aplicação direta.
  • Contras: Podem causar diversas reações alérgicas, além de não ter um efeito muito duradouro.
  • Precauções: Estes óleos são muito fortes e não devem ser usados em crianças menores de 10 anos e muito menos em bebês.

Agora você conhece bastante sobre estes produtos e tem todas as informações para saber como agir. Estes produtos são benéficos se utilizados de forma correta, mas agora você tem consciência total disso.

Esperamos que tenham gostado deste artigo e das informações, estamos esperando seu comentário com a sua opinião, críticas e também sugestões.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)