Não estamos aqui falando de magia ou de conhecimento popular. Estamos falando de plantas medicinais brasileiras que tiveram sua efetividade comprovada. Temos a maior biodiversidade do mundo. Consequentemente, a maior fonte de frutas, folhas, chás e ervas medicinais do planeta. Mas precisamos saber utilizar tais recursos com consciência.

São muitas variedades de plantas e muitos efeitos diferentes que temos de estar consciente de que a grande maioria delas tem algumas substâncias tóxicas e que, em excesso, podem fazer muito mais mal do que bem a sua saúde.

As formas de preparo variam muito: algumas são cozidas, outras podem ser misturadas com a comida, de algumas fazemos chás ou óleos essenciais. O importante é que, independente do uso que façamos, saibamos boas formas de manipular tais plantas medicinais.

Abaixo, segue uma pequena lista de plantas medicinais brasileiras e seus principais usos:

Alcachofra

Flor e folhas da alcachofra

Além de ter propriedades medicinais, a alcachofra tem excelentes usos na culinária. (Fonte: cozinharconsciente.blogspot.com)

Contém muito ferro e cálcio, repondo sais minerais no organismo. Contém características antioxidantes para o fígado.

  • Indicações: Afecções hepatobiliares, arteriosclerose, diabetes, afecções urinárias, hipertensão, obesidade, reumatismo.
  • Propriedades: Colagoga, depurativa, digestiva, diurética, colerética, anti-reumática, hipoglicemiante, antiuréica, anticolesterolgênica.
  • Partes usadas: Folhas, brácteas e raízes.

Arruda

É normalizadora do ciclo menstrual. Tem um cheiro muito agradável, mas carrega propriedades tóxicas.

  • Indicações: Varizes, dores, inflamações, asma, bronquite, insônia, reumatismo, flatulência, flebite, afecções do fígado, afecções da pele, afecções intestinais, parasitismo interno e externo (sarna, piolhos e vermes), compulsão sexual.
  • Propriedades: Abortiva, adstringente, analgésica, antiasmática, anti-helmíntica, anafrodisíaca, anti-hemorrágica, antiinflamatória, antinevrálgica, anti-reumática, calmante, carminativa, diaforética, emenagoga, estimulante, febrífuga, repelente, sudorífica e tranquilizante.
  • Partes usadas: Folhas e flores.
  • Cuidado: Planta tóxica, pode causar aborto, fotossensibilização à luz, dor aguda intestinal, entre outros sintomas. Usar sempre sob orientação médica.

Alecrim

Provoca suor, é depurativo do sangue, tônico para o coração e anti-reumático. É usado para banhos de pele e do cabelo e para caspa. Também utilizado como tempero na culinária tradicional brasileira.

  • Indicações: Reumatismo, depressão, cansaço, gases intestinais, debilidade cardíaca, inapetência, cicatrização de feridas.
  • Propriedades: Estimulante, anti-espasmódico, vasodilatador, anti-séptico e digestivo.
  • Partes usadas: Flores e folhas

Babosa

Pela Legislação Brasileira somente cosméticos e medicamentos fitoterápicos podem ser fabricados industrialmente a partir da planta. Alimentos, como suco e isotônico vendidos em outros países, já estão autorizados a serem produzidos pois já foram feitas pesquisas relacionadas a segurança alimentar.

  • Indicações: Afecções da pele e anexos, reumatismo, úlceras, anemia, prisão de ventre, verminose, câncer, AIDS, imunodepressão, infecções respiratórias, etc.
  • Propriedades: laxante, antiinflamatória, antibiótica, antiviral, anticârcinogênica, cicatrizante, antipruriginosa, hidratante, tônica, estimulante, anti-helmíntica, emenagoga, emoliente.
  • Partes usadas: folhas, seiva.

Bardana

A bardana (Arctium lappa) é uma planta originária da Eurásia e difundida na América. Prolifera em baldios, bermas de caminhos, e próxima de zonas habitadas. A fama da bardana vem de muito tempo: os gregos a utilizavam como medicamento, e na Idade Média era incluída em várias formulações destinadas à cura. Algumas referências sugerem que o seu nome científico Arctium lappa deriva do grego “arctos” (urso) e “lambanô” (eu tomo), em alusão ao aspecto peludo que apresenta.

  • Indicações: Afecções da pele, mucosas e cabelos (na forma de cataplasmas), problemas digestivos e do fígado, escorbuto, reumatismo, diabetes, herpes simples, picadas de insetos, depuração do sangue.
  • Propriedades: Antisséptico, bactericida, diurética, diaforética, adstringente, antiinflamatória, anestésica, calmante, tônica, rica em vitamina C, fungicida, colagoga, cicatrizante.
  • Partes usadas: Folhas e raízes (Uso interno e externo).

Boldo

Tem um gosto muito forte e amargo, que pode afastar aqueles que buscam algum tipo de cura. Atinge de 1 a 2 metros de altura, apresenta folhas aveludadas e produz flores azuladas.

  • Indicações: ressaca alcoólica, bom funcionamento do fígado, estimular a secreção biliar, aliviar os sintomas da gripe, diarréia, cólicas, icterícia, abrir o apetite
  • Propriedades: tônica, eupéptica, hepática, colagoga, colerética, calmante, carminativa, anti-reumática, estomáquica
  • Partes usadas: folhas

Catinga-de-mulata

É uma planta herbácea perene muito robusta que possui um talo ereto de 60 a 90 cm de altura. As folhas pinadas com numerosos folíolos profundamente dentados, são de cor verde escuro e aromáticas. As flores são pequenas de cor amarelo dourado agrupadas em capítulos formando um corimbo denso e aplanado, florecem no verão.

  • Indicações: aerofagia, doenças nervosas, bronquite, clarear manchas de pele, contusão, dismenorréia, dores articulares, dores musculares, dor de dente, dores reumáticas, eliminar furúnculos, emenagoga, entorse, epilepsia, epistase, feridas, flatulência, gota, histeria, infecções na pele, inflamação, menstruação, parasitoses, perturbações gástricas, picada de insetos, problemas menstruais, repelir insetos, vermes intestinais (lombrigas e oxiúros), rins.
  • Propriedades: aromática, antiasmática, antibacteriana, antiespasmódica, anti-helmíntica, anti-histérica, antiinflamatória, antinevrálgica, anti-reumática, antiulcerogênica, béquica, carminativa, digestiva, diurética, emenagoga, estimulante, estomáquica, febrífuga, hemostátivo, remineralizante, sudorífera, tônica, vermífuga.
  • Partes usadas: folhas, flores.
  • Cuidado: planta pode ser tóxica se utilizada de forma inadequada

Capim-limão

Excelente e comum planta medicinal brasileira

De fácil plantio e reprodução, o capim-limão é facilmente encontrado em todo o território brasileiro. (Fonte: andramorim.blogspot.com)

Encontrado em praticamente todo território brasileiro, o capim-limão é muito confundido com a erva-cidreira. Indispensável em qualquer jardim de ervas de boa qualidade.

  • Indicações: Insônia, nervosismo, cólicas, resfriados, gripes, mialgias, febres, infecções da pele.
  • Propriedades: Calmantes, sedativas, antipiréticas, anti-depressivas, diuréticas, expectorantes, bactericidas, analgésicas, ansiolíticas, digestivas, entre outras.
  • Partes usadas: Folhas e colmos.

Carqueja

Surge comumente em terrenos baldios e pastos. Tem também bom uso na culinária brasileira.

  • Indicações: Diabetes, obesidade e sobrepeso, alterações hepáticas e da vesícula biliar, afecções da pele, anemias.
  • Propriedades: Colagogas, digestivas, diuréticas, hepatoestimulantes, antipiréticas, hipoglicêmicas, laxantes, emagrecedoras, vermífugas.
  • Partes usadas: Hastes.

Cavalinha

É rica em minerais. Com suas longas hastes, é muito usada também com propósitos ornamentais.

  • Indicações: Osteoporose, reumatismo, emagrecedor, inchaço pré-menstrual.
  • Propriedades: Diurético, anti-hipertensivo, calcificante, antiinfeccioso, antiprostático.
  • Partes usadas: Caule.

Quebra-pedra

Seu nome vem da associação com o chá de quebra pedra (cálculo renal). Sociedades indígenas mais primitivas já utilizavam a planta Quebra Pedra para o tratamento dos mais diferentes males, seja na forma de chá ou de seu extrato.

  • Indicações: Nas enfermidades da bexiga, cistite, cólicas renais, distúrbios da próstata, fortificante do estômago. Elimina ácido úrico e é eficaz no tratamento de hepatite, icterícea e como o seu nome indica quebra pedra ou seja dissolve areias e cálculos renais.
  • Propriedades: antidiabética, aperiente, diurética, sodorífera, antigota, hidropsia, prostatite e artrite.
  • Partes usadas: toda a planta.

Esses são alguns dos exemplos de plantas medicinais brasileiras. Existem muitas outras, mas estamos aqui nos prendendo apenas às mais populares.

13 comentários para “As principais plantas medicinais brasileiras”

  1. valmir bueno ribeiro

    na minha opinião é uma otima idéia, ter conhecimento dos beneficios que as plantas medicinais podem nos trazer;..obrigado pelas informações;….

  2. marleide alves seabra

    será verdade mesmo que essas ervas faz mesmo efeto?fico com muita dúvida porque eu gosto muito de chás e eu quero ter certeza que eles fazem efeito!!!!

  3. Iranì

    muito legal essas dicas,amei!!

  4. katia stefania

    qual a funçao,para que serve a planta ipe roxo

  5. katia stefania rodrigues santos

    que maravilha poder se tratar naturalmente.muito bom essas plantas

  6. admin

    Oi Katia,

    Acompanhe o Saúde Melhor que em breve escreveremos um novo artigo sobre as propriedades medicinais do Ipê roxo!
    Obrigado pelo comentário.

  7. Sidnei Araujo Da Silva

    Tenho pisorise, Qual planta que eu devo tratar essa doença de pele. Obrigado.

  8. andrea farias de mendonca

    tenho crises de ausencia e sindrome do panico e queria muito saber quais plantas medicinais podera tratar disso. obg!

  9. andrea farias de mendonca

    minha mãe sofre horrores c a artroze,e as pernas doem muito qual planta podera tratar isso,obrigada!

  10. cidinha gama

    sou uma admiradora das plantas amei fazer esse comentário as plantas nos proporciona um beneficio muito grande

  11. maria veronica de farias

    gosto muitos de cha, o capim limao calmante muio bom.

  12. Neire de Lourdes Geraldo

    Eu utilizo muito ervas naturais para quase tudo ,pós é menos agressivo a nossa saúde,remédios de farmácia melhora uma coisa e piora outra ,
    . :-D :-D pois deis da épocas antigas que usavam ervas medicinais,por que não fazer igual os antepassados,:D ;)

  13. Isaias henrique da silva

    Eu gostei muito sobre a indicação da planta catinga de mulata.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)