A Fascite Plantar é uma inflamação do tecido de espessura na parte de baixo do pé. Este tecido é chamado fáscia plantar. Ele conecta o osso do calcanhar com os dedos e cria o arco do pé. Já o esporão, que pode ou não estar envolvido com a Fascite Plantar, é um depósito de cálcio que aparece debaixo do osso do calcanhar, se assemelhando ao esporão de um galo. Em um raio-x, a protusão do esporão pode ter até meia polegada.

Causas, incidência e fatores de risco

A Fascite Plantar ocorre quando o tecido mais espesso na parte inferior do pé é sobrecarregado ou usado em excesso. Isso pode ser doloroso e fazer caminhadas mais difíceis.

É mais provável conseguir fascite plantar se você tem problemas com o arco de se pé problemas arco, como arco e pés mais elevados; é praticante de corridas de longa distância, especialmente correndo ladeira abaixo ou em superfícies irregulares; ganhou peso repentinamente ou está em obesidade; tem o Tendão de Aquiles apertado (o tendão que liga os músculos da panturrilha ao calcanhar); usa sapatos com o apoio do arco ruim ou solas macias.

A Fascite Plantar é comum tanto em homens quanto em mulheres. No entanto, na maioria das vezes afeta Homens entre 40 – 70. É uma das queixas ortopédicas mais comuns relacionadas com o pé. É comumente considerada como sendo causada por um esporão de calcâneo, mas não é o caso. No raio-x, esporões de calcâneo são vistos em pessoas com e sem fascite plantar.

Já o esporão de calcâneo tem como causas, além dos fatores já citados, anormalidades da marcha a pé, que colocam tensão excessiva no osso do calcanhar, ligamentos e nervos perto do calcanhar; correr ou fazer jogging, especialmente em superfícies duras e sem um bom amortecimento para os pés; o aumento da idade, o que diminui a flexibilidade fáscia plantar e afina a almofada de gordura de proteção do calcanhar; diabetes; passar a maior parte do dia descalço; freqüentes atividades físicas de alta intensidade; ter os pés chatos ou arcos elevados.

Os sintomas

A queixa mais comum é a dor e rigidez na parte inferior do calcanhar. A dor no calcanhar pode ser aguda ou mais leve. A parte inferior do pé também pode doer ou queimar. O esporão normalmente está associado com uma dor mais aguda e crônica, normalmente envolvida com a prática de atividades físicas.

A dor geralmente é pior de manhã, quando o indivíduo dá seus primeiros passos, depois de ficar pé ou sentado por um tempo, quando sobe escadas, após intensa atividade física. Ela também pode crescer gradualmente até um nível mais agudo de dor, quando a pessoa resolve buscar ajuda.

Problemas ortopédicos

Na foto, temos a fáscia plantar e o calcanhar, com destaque para a localização do esporão do calcâneo. (Foto: drfabricio.site.med.br)

Exames

O médico irá realizar um exame físico. Isso pode mostrar tensão na parte inferior do seu pé, pés chatos ou arcos elevados, inchaço ou vermelhidão  no pé, rigidez ou tensão do arco na parte inferior do seu pé. Já o raio-X ajuda na identificação do esporão calcâneo, além de outros problemas que podem estar agravando as dores.

Tratamento

Não recomendamos, em hipótese alguma, o tratamento antes de uma consulta médica. Você pode agravar sua situação ao invés de estar amenizando suas dores. O que diremos aqui são tratamentos que possivelmente o médico irá receitar para você e que não devem ser feitos sem o acompanhamento profissional.

Exercícios de alongamento e fisioterapia são os tratamentos mais comuns. Em alguns casos, pode ser necessário o uso de talas a noite para esticar os pés. Em crises mais agudas, o repouso absoluto pode ser recomendado. O uso de sapatos especiais e outros aparelhos ortopédicos pode ser recomendado pelo médico para o tratamento.

Gelo na área dolorida pode ajudar para amenizar a dor aguda nos primeiros dias. Em casos mais extremos, órteses e injeções de esteróides podem ser necessárias. Em alguns casos, a cirurgia pode ser necessária, seja para a fascite plantar ou para o esporão. Mas quase sempre, tratamentos não cirúrgicos melhoram a dor. O tratamento pode durar de vários meses a 2 anos antes que os sintomas melhorem. A maioria dos pacientes se sentem melhor em 9 meses. Algumas pessoas precisam de cirurgia para a cura total.

Comentários finais

Certifique-se que seu tornozelo, tendão de Aquiles e músculos da panturrilha são flexíveis. Qualquer sinal de rigidez, consulte seu médico. Além disso, peça a ele instruções para dores constantes em seus pés. Com certeza ele será a melhor fonte de curas para dores do que acreditar em milhões de receitas caseiras na internet.

4 comentários para “Esporão: Tratamento caseiro e remédio! Fasceíte plantar!”

  1. Adamor

    Eu moro no interior do estado Amazonas e não tem médico. O que eu faço para melhorar a minha dor de esporão calcâneo? Se médico e coisa de luxo.

  2. admin

    Adamor,

    Infelizmente é uma tristeza ver comentários assim e saber que as pessoas neste país são tratadas com tanto desprezo.
    Não podemos dar conselhos médicos e nem diagnósticos. Você realmente precisará procurar um médico para ter um diagnóstico preciso.
    Sinto muito não poder lhe ajudar diretamente por aqui.

    Muito obrigado por comentar no site.

  3. Alberto Junior

    Meu médico ortopedista, me diagnosticou com fascite plantar. Mas ele só me indicou o uso de palmilhas ortopedicas.
    Resolve mesmo só isso?

  4. Matusalem

    Qual a melhor palmilha para faceite plantar?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)